Notícias

amaremar__1__1_1024_2500

O projeto AMAReMAR, promovido pelo Município de Esposende, foi apresentado como exemplo de boas práticas, na 18.ª Semana Europeia das Regiões e Cidades.

Esposende participou no evento a convite da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, no âmbito da implementação do projeto “CHERISH – Criação de oportunidades para o crescimento regional através da promoção do património cultural das comunidades pesqueiras na Europa”. Organizado pelo parceiro de projeto da Letónia, o evento decorreu em formato on-line e contou com a participação de vários países, incluindo Portugal.

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Esposende e Vereadora da Coesão e Desenvolvimento Social, Alexandra Roeger, teve, assim oportunidade de partilhar experiências e boas práticas do AMAReMAR, projeto referenciado como boa prática, na medida em que potencia o envolvimento da comunidade em objetivos comuns, promove a educação não formal, a intergeracionalidade, a integração de distintas formas de arte e de cultura, a preservação e a divulgação de tradições, como verdadeiros instrumentos de coesão social.

Em diversos momentos ao longo do seu percurso iniciado em 2015, o AMAReMAR tem retratado e colocado em evidência o património imaterial das vivências do mar, das suas gentes e das comunidades piscatórias, através das oficinas de Teatro, Música, Fotografia e Vídeo, Costura Criativa e Ilustração. Por esta via, o Município está a contribuir para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas.

A avaliação do AMAReMAR tem sido apontada pelos participantes como muito positiva, quer por fatores individuais, como a melhoria da sua autoestima, a capacidade de enfrentar novos desafios, quer por fatores coletivos, de inclusão social e cultural, como o sentimento de pertença a um grupo que trouxe para o espaço público momentos da história local recontada, fazendo a comunidade reviver o passado, viver o presente e projetar o futuro de Esposende.

Este trabalho de parceria internacional e interinstitucional culminará com a realização de um plano de ação a implementar a partir de setembro de 2021 para a prossecução do objetivo comum que é o aumento da atratividade das regiões com comunidades piscatórias.

O projeto CHERISH, aprovado no âmbito do programa INTERREG EUROPE, e desenvolvido em Portugal pela CIM Alto Minho, assenta em práticas que promovam a operacionalização de sinergias e a cooperação inter-regional a nível europeu, visando a melhoria de políticas públicas de desenvolvimento relacionadas com a proteção e promoção do património cultural nas comunidades piscatórias, a fim de aumentar a atratividade dessas regiões para as empresas, cidadãos e turistas.

Já subscreveu a newsletter "Esposende Educa"?

Poderá fazê-lo aqui:


Seja bem-vindo(a)!