Notícias

convite-padraodomar

Esposende inaugura a escultura “Padrão do Mar”, da autoria do escultor Volker Schnüttgen, concebida no âmbito do Projeto “Esposende SmartCity”. A sessão terá lugar na Zona Ribeirinha de Esposende, quarta feira, dia 23, pelas 17 horas. Depois de ter sido inaugurada, em setembro, a escultura “octo_ _ _ _”, da autoria de Pedro Tudela e Miguel Carvalhais, a marginal de Esposende acolhe agora o “Padrão do Mar”, prevendo-se, ainda, uma terceira obra de arte em espaço público, uma intervenção de Alexandre Farto, cuja assinatura Vhils marca a sua intervenção na arte urbana.
Esposende SmartCity alia a inteligência urbana e ambiental à criação artística original, implementada no espaço público. Padrão do Mar é uma janela para o território, uma escultura que integra a paisagem, produzida em granito da região, inspirada no Património Megalítico existente, perseguindo a estrutura do Menir.
O projeto Esposende SmartCity sustenta-se nos pilares Sustentabilidade, Território, Pessoas e Arte, contemplando a implementação de um plano de atividades pedagógicas que têm como ponto de partida a transformação do território, através de soluções multidisciplinares.
Assim, ao longo da presente semana, decorreram workshops dinamizados pelo autor da obra de arte “Padrão do Mar”. Volker Schnüttgen explicou a arte de trabalhar a pedra a 17 turmas do 9.º ano de escolaridade de estabelecimentos de ensino de Esposende, envolvendo mais de 400 alunos.
Realizaram-se duas palestras, dinamizadas por Raul Junqueiro, Head of Smart Cities do dstgroup, intituladas de “O que é uma Smart City”, destinadas ao projeto AMAReMAR e aos alunos de duas turmas do Curso de Artes Visuais da Escola Secundária Henrique Medina.
As ações junto da comunidade prolongam-se até maio de 2020, dinamizadas com o apoio de vários parceiros deste projeto, nomeadamente do Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade da Universidade do Minho (IB-s).
Prevê-se a produção de um objeto de cariz artístico, sob a orientação do artista local Jorge Braga, a integrar o circuito de Arte Pública de Esposende e a apresentar no Fórum Municipal de Educação 2020.
Esta postura enquadra-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas.